Como fazer um currículo de vendedor | Tudo o que precisa de saber (+ recursos)

Avaliação média para este modelo

5
Rated 5 out of 5
A partir de 1 Avaliações de Clientes

O trabalho como vendedor é bastante necessário na nossa sociedade. Há possibilidades para comerciantes em todas as zonas do país, seja em cidades grandes ou aldeias pequenas. Se tiveres interesse em começar uma nova profissão ou se já tens experiência, vais precisar dum currículo de vendedor que vai destacar as tuas habilidades e motivações.

Com a nossa ajuda, podes criar um curriculum vitae excelente que te vai ajudar na tua procura de emprego. Temos modelos e recursos pelos quais podes guiar a criação do teu CV. Queremos assistir-te neste processo para que possas encontrar o teu emprego de sonho.

Em 2020, a indústria comercial geriu mais de 70 mil milhões de euros em Portugal. E no mesmo ano, 19,3% da população portuguesa trabalhava como vendedores e nas áreas dos serviços pessoais e de proteção e segurança. Isto demonstra que há uma grande procura por bons comerciantes que possam desenvolver esta indústria importante. Com um bom currículo de vendedora, podes subir nesta área essencial mas competitiva.

Quando acabares de ler este artigo, podes abrir um modelo de CV no nosso site. Vamos ajudar-te a preenchê-lo com os teus detalhes, criando assim o melhor currículo para vendedor possível.

Exemplo dum currículo de vendedor

Lucas Oliveira Negrão
Tlm.: 915 645 638
E mail: lucas.negrão@gmail.com
Faro

Resumo
Vendedor com licenciatura em Gestão do ISEG. 6 anos de experiência profissional. Proficiência avançada em inglês (C2). Boa gestão de tempo e conhecimento aprofundado dos produtos vendidos na loja. Objetivo de passar a chefe de caixa.

Habilidades

  • Conhecimento aprofundado de produtos
  • Capacidades digitais de software de vendas
  • Atendimento ao cliente
  • Gestão de tempo
  • Liderança

Experiência

Operador de loja – Caixa
Continente, Lisboa
2018 – presente

Operador de loja – Reposição
Decathlon, Lisboa
2016 – 2017

Educação

Licenciatura em Gestão
ISEG, Lisboa
2017 – 2020

Idiomas

  • Português – nativo
  • Inglês – C2, certificado Wall Street English

Como escrever um currículo de vendedor (mesmo sem experiência)

Se o teu objetivo é encontrar um trabalho como vendedor, vais ter de criar um ótimo currículo. Isto significa que precisas de saber o que deves incluir, o que não deves incluir, e como deves estruturar este documento.

Se tiveres bastante prática nesta indústria, deves demonstrar isso da melhor maneira. Se tiveres interesse em entrar para esta área mas não tens experiência, pode ser melhor focar na tua educação e nas tuas competências. Vamos ver várias situações em que vais destacar diferentes partes da tua vida.

👉 Nas próximas seções, vamos mostrar as partes mais importantes a incluir num bom currículo de vendedor e como estruturá-lo.

Layout

Há várias informações que um recrutador precisa de saber sobre ti. Podes dividir estas informações em diferentes seções para que o teu CV seja fácil de ler. As partes mais importantes são:

  • Habilidades
  • Experiência
  • Educação
  • Resumo
  • Cabeçalho

Depois destas, ainda podes incluir mais detalhes que veremos mais à frente. Para já, começa a pensar nestas cinco seções e o que podes incluir em cada. Temos vários exemplos que te vão ajudar nesta atividade.

Formato e estrutura

A seguir, tens de escolher o formato que melhor se adeque ao teu currículo. Deves escolher entre estes três:

  • Cronológico: este formato dá mais destaque à tua experiência do que à educação. Deves apresentar a tua experiência de forma cronológica, preferencialmente a começar da mais recente.
  • Funcional: para pessoas com menos experiência profissional, sugerimos o formato funcional. Aqui deves destacar as tuas competências e educação.
  • Misto: se tiveres bastante experiência profissional e fortes capacidades na tua área, podes usar o formato misto, que junta os dois anteriores. Um bom exemplo de quem deve usar este modelo é um vendedor de loja que quer passar a gerente de vendas.

Agora que sabes as diferenças entre os vários formatos, podes escolher aquele que te vai destacar no processo seletivo. Os recrutadores gastam, em média, seis segundos a examinar um currículo. Se o teu não estiver estruturado da melhor forma, eles vão rejeitar a tua candidatura muito depressa.

👇 Agora vamos começar a estruturar o teu CV com as diferentes seções.

Título e Informação de Contato

O cabeçalho é o título do documento e vai conter os teus contatos. Deves começar sempre por esta seção. O nome é o primeiro pormenor que deves incluir, seguido pelos teus contatos, tais como o teu e mail e número de telemóvel. Também podes apontar o local onde moras, se achares pertinente.

Não deves colocar demasiada informação aqui. Os recrutadores não precisam da tua morada, nem de vários endereços eletrónicos ou números de telefone. Os pormenores devem ser apresentados de forma concisa.

👉 Seguem dois exemplos de cabeçalhos:

Correto
Pedro José Pires
E mail: pedropires@gmail.com
Tlm.: 978 945 263
Braga
Incorreto
J. P. Antunes
946 215 512
986 412 350
j_p_antunes.3.1993@hotmail.com
Largo de S. Francisco 45, 11D, Faro

Podemos ver no primeiro exemplo que a informação está concisa, sem informação desnecessária. No segundo exemplo, o candidato devia apresentar o nome completo, e não só as iniciais. Não necessita de dois números de telemóvel, nem da morada. E o e mail deverá ser mais profissional, com menos números e sinais de pontuação.

Fotografia

A questão da fotografia num currículo é muito debatida. Em alguns países, existem regras contra a inclusão de fotos pois pode haver casos de discriminação por razões de raça, género, etc.

No entanto, em muitos países é completamente normal adicionar uma fotografia ao CV, incluindo em Portugal. O melhor que podes fazer é ler bem o anúncio do empregador para ver se pedem ou não uma imagem tua.

No caso de incluíres uma fotografia, deves seguir várias sugestões. Deve ser uma imagem do teu rosto e ombros. Não deves usar chapéu ou óculos de sol, nem muitos piercings. E a tua roupa deve ser profissional ou, no mínimo, business casual.

Resumo profissional: um sumário valioso

Uma das melhores dicas que podemos dar neste artigo é esta: escreve um resumo breve e conciso da informação pertinente ao emprego que procuras e mete no início do teu currículo (depois do cabeçalho). Este resumo ainda não é comum, mas é altamente valorizado por recrutadores.

Este sumário vai apresentar a tua experiência, as tuas competências, e os teus objetivos em poucas frases. Lembramos que um recrutador vai ler o teu currículo por apenas seis segundos antes de decidir se vale a pena continuar ou não. Com um resumo bem estruturado, podes captar a atenção dessa pessoa para que ela continue a ler o resto da informação apresentada.

👍 Um bom exemplo é o seguinte:

Correto
Vendedor de loja com 5 anos de experiência profissional. Ótimo sentido de atendimento ao cliente, boa capacidade de trabalhar sob pressão, e conhecimento aprofundado de software de vendas. Certificado em Gestão de Conflitos. Objetivo de ser gerente de vendas.

Em apenas quatro frases, este candidato resume a sua experiência profissional, algumas competências relevantes ao cargo, e o seu objetivo. Num parágrafo breve, o recrutador consegue ver se esta pessoa é adequada ou não a passar à próxima fase da candidatura.

🛑 Um mau exemplo pode ser o seguinte:

Incorreto
Já trabalhei no Auchan. Sou bom a lidar com clientes. Não gosto de trabalhar por turnos. Gostava de mudar de cargo.

Este resumo tem pouca informação relevante à experiência e às habilidades. Não tem um objetivo específico, apenas demonstra um negativismo em relação ao cargo atual. Uma recrutadora verá que este candidato não se deu ao trabalho de apresentar um bom currículo e tem uma falta de profissionalismo, por isso será rejeitado muito depressa.

Experiência (e o que fazer se não a tiveres)

Para quem tem muita experiência profissional, esta seção é fácil de preencher. Podes apresentar estes detalhes de forma cronológica ou destacar os mais relevantes. Se tiveres experiência nalguma especialidade da área das vendas, dá mais peso a essa parte. Também podes mencionar os teus objetivos futuros na indústria.

No caso de não teres experiência, foca mais nas tuas motivações e objetivos por te candidatares ao cargo. Uma pessoa com pouca prática pode detalhar mais as competências adquiridas e as funções desempenhadas nos trabalhos que já teve.

📌 Não te esqueças que experiência adquirida numa outra área também é importante. Demonstra que tens algumas aptidões que podem ser transferidas ao mundo dos vendedores.

Ao listares esta informação, destaca o nome da empresa, o teu cargo, e a duração. Depois podes falar um pouco das funções desempenhadas. Por exemplo:

Operador de frente de loja
Pingo Doce, Loulé
2016 – 2020
  • Garantir o atendimento ao cliente
  • Reposição de produtos em loja
  • Supervisionar novos funcionários

Melhores competências num currículo de vendedor

Como vimos anteriormente, nos formatos funcional e misto deves dar muito peso às tuas habilidades. Estas podem ter sido adquiridas num outro emprego, em estágios, nos estudos, ou até em trabalhos voluntários. Desde que podem ser aplicadas às tuas futuras funções, valem a pena incluir no currículo de vendedora.

Normalmente, as habilidades são divididas em duas categorias. Esta divisão demonstra a diferença entre competências que estão mais relacionadas com a personalidade de cada um e as que podem ser adquiridas ao trabalhar ou a estudar. São chamadas as soft e as hard skills.

Soft skills

Dá-se o nome de soft skills às habilidades sociocomportamentais que podem ser usadas no trabalho. Estão ligadas à personalidade do funcionário e a como este lida com dada situação. Estas habilidades, no geral, estão naturalmente presentes em cada pessoa, mas podem ser adquiridas ao longo do tempo. A melhor maneira de desenvolver estas aptidões é em diferentes ambientes, tais como na indústria das vendas.

Veremos alguns exemplos de soft skills para que o conceito seja melhor percebido:

  • Gestão de tempo
  • Capacidade de trabalhar em equipa
  • Capacidade de lidar com pressão
  • Empatia
  • Pensamento crítico
  • Resolução de conflitos
  • Liderança
  • Auto-avaliação

Todas estas habilidades podem ser adquiridas e usadas em diversos empregos. Ao realçar estas capacidades, vais aumentar a probabilidade de conseguires o emprego que procuras.

✒️ Se queres ser vendedor de loja, podes pensar que a competência de liderança não é essencial. No entanto, se tiveres o objetivo de um dia seres chefe de equipa, vai-te ajudar bastante.

Hard skills

Enquanto que as soft skills estão ligadas à personalidade, as hard skills são competências técnicas que te servirão no teu cargo. São adquiridas na educação, nos outros empregos, e através de cursos ou formações específicas.

Uma grande diferença entre as hard e as soft skills é que nem todas as habilidades técnicas podem ser úteis em todos os empregos. Um mecânico vai ter capacidades que não servirão a um médico, e vice-versa.

👇 Veremos alguns exemplos de hard skills específicos para um vendedor:

  • Atendimento ao cliente
  • Reposição de produtos
  • Conhecimento aprofundado de produtos
  • Capacidades digitais de software de vendas
  • Apresentação e demonstração das funções de produtos
  • Marketing
  • Negociação
  • Gerir redes sociais

Dependendo do teu cargo, podes precisar destas habilidades. Por exemplo, um operador de caixa num supermercado não tem necessidade de gerir redes sociais, mas um agente imobiliário tem.

Educação: como incluir a tua formação académica

A educação pode ser uma seção importante num currículo. Apesar de não haver cursos direcionados para a indústria comercial no ensino secundário, há vários que te ajudarão no ensino superior. Por exemplo, um vendedor com uma licenciatura em gestão ou economia terá melhores hipóteses em subir na carreira.

Outra vantagem de ter uma licenciatura, mesmo que não esteja ligada às vendas, é que demonstra que tens certas capacidades que poderão ser úteis no teu emprego, tais como gestão de tempo e trabalho em equipa.

Também há muitas formações fora do ensino público que te ajudarão a encontrar emprego. Há várias empresas que fornecem cursos de negociação, atendimento ao cliente, técnicas de venda, etc. Um certificado numa destas formações demonstra que tens certas competências e que procuras melhorar as tuas aptidões fora do trabalho.

Podes apresentar estas informações da seguinte forma:

Certificado em Técnicas de Venda
CEGOC
Julho 2021

Licenciatura em Gestão
Faculdade de Economia, Universidade do Porto
2017 – 2020

💡 Os recrutadores podem pedir cópias dos teus certificados, por isso lê o anúncio da candidatura com atenção para ver se é necessário.

Seções adicionais para o currículo de vendedora

Ao longo da fase de candidatura, os recrutadores vão ver inúmeros currículos, por isso quaisquer pormenores adicionais que possas meter no teu CV poderão fazer a diferença entre seres aceite ou seres rejeitado.

Estas seções adicionais não são tão pertinentes como as da experiência ou das competências, mas demonstram detalhes que poderão fazer a diferença entre o teu currículo e o de outro candidato. Alguns exemplos são:

  • Idiomas
  • Interesses
  • Competências digitais
  • Trabalho voluntário
Hoje em dia, é muito importante teres a capacidade de falar mais de um idioma, especialmente em Portugal. Devido ao grande número de residentes estrangeiros e turistas, os vendedores com maiores probabilidades de serem aceites para determinado cargo são os que falam outras línguas, por exemplo, inglês, francês, alemão, ou chinês.

Também é bom conseguires demonstrar as tuas capacidades na utilização de programas computacionais como Microsoft Word e Excel. A construção de sites pode ser um dos teus interesses que te vai destacar na lista de candidatos. Qualquer pormenor pertinente pode ser adicionado ao currículo para vendedor.

👇 Vamos pegar numa destas seções adicionais como exemplo:

Competências digitais

As competências digitais podem ser bastante úteis ou até essenciais para um vendedor. Existem muitos tipos de software para diversas funções ao nível da venda e da gestão de produtos. Quanto melhor conheceres estes programas digitais, mais hipóteses terás em ser contratado por uma boa empresa.

Ao listares as tuas competências digitais, aponta o software que sabes utilizar e, se possível, quaisquer certificados que comprovam essa sabedoria.

👉 Podes seguir este exemplo:

Competências digitais:
  • HubSpot CRM – Certificado HubSpot Sales Software
  • Microsoft Office
  • Salesforce
  • Sage

Resumo: escrever o currículo perfeito para um vendedor

Ao longo deste artigo, vimos vários exemplos das informações que deves incluir no teu CV e como devem ser apresentadas. Convém começares por escolher um formato para este documento, seja o cronológico, misto ou funcional. A partir daí vais ter uma melhor ideia de como estruturar um currículo para vendedor.

No topo da página, deves apresentar os teus dados básicos: nome e contatos. A seguir, um resumo profissional pode dar mais valor ao teu CV. As tuas habilidades, experiência profissional e educação serão o corpo do documento. Se achares pertinente adicionar seções referentes aos idiomas que sabes falar ou as tuas competências digitais, podes fazê-lo com um simples gráfico ou uma lista.

Agora que tens toda a informação necessária, podes começar a preencher o teu CV. A melhor forma de fazer isso é com um modelo de currículo. Os nossos modelos estão bem estruturados e apresentáveis, por isso só tens de preencher com os teus dados.

Complementa o teu CV com uma carta de apresentação

Após concluir o teu CV, podes ter a necessidade de compor uma carta de apresentação. Este documento pode oferecer uma descrição mais detalhada sobre a tua vida do que um currículo. Por exemplo, se tiveste um intervalo de desemprego ou sem estudos na tua vida, tens a possibilidade de explicar isso na carta de apresentação.

Ao adquirires um modelo de CV nosso, também terás acesso aos modelos de carta de apresentação. Cria estes registos connosco e terás dois documentos bem estruturados que te ajudarão a conseguires o teu emprego de sonho.

Perguntas mais frequentes

É necessário ter uma carta de apresentação?

Em certos casos não é necessário uma carta de apresentação. Alguns recrutadores não pedem este documento, enquanto outros rejeitarão se não o submeteres. A melhor coisa a fazer é ler bem o anúncio para teres a certeza o que é e não é necessário para a tua candidatura.

Preciso saber mais línguas para ser contratado como vendedora?

Isto depende de vários fatores. Por exemplo, se a empresa pela qual queres trabalhar tem muitos clientes estrangeiros, é provável que precises de falar mais idiomas. Existem muitas empresas que não procuram especificamente vendedores que sabem falar mais línguas, por isso se falares apenas português, procura os anúncios que mais se adequem à tua situação.

Artigos semelhantes