Guia para escrever um currículo de empregado de mesa

Avaliação média para este modelo

5
Rated 5 out of 5
A partir de 1 Avaliações de Clientes

Quem quer um bom emprego necessita de um bom currículo. Todas as melhores empresas pedem este documento para saber mais detalhes sobre a tua experiência profissional e as tuas habilidades. Neste artigo, vamos ver como se escreve um ótimo currículo de empregado de mesa. Temos muitos exemplos para todas as seções necessárias. Para os melhores resultados, podes usar um dos nossos modelos de currículo.

Em Portugal, existe um grande número de empregados de mesa devido ao elevado número de cafés e restaurantes. Também podem trabalhar em cantinas de escolas ou fábricas. Apesar de existir muitos lugares onde um empregado de mesa pode ser empregue, também existem muitos candidatos, pois é um emprego pelo qual não necessitas de nenhum curso específico.

A melhor maneira de te destacares acima dos outros candidatos é com um CV excelente que demonstra todos os teus pontos fortes. Para isso, deves usar um modelo de currículo de empregado de mesa do nosso site. Queremos ajudar-te na criação do teu currículo para que possas encontrar um ótimo emprego.

Exemplo de currículo de empregado de mesa

Ivo Correia Antunes
Viana do Castelo
ivo.antunes@gmail.com
982 546 513

Resumo
Empregado de mesa com licenciatura em Gestão de Restauração e Catering e 5 anos de experiência profissional. Forte proficiência em inglês e francês, boa capacidade de comunicar com clientes e em usar software POS. Objetivo de passar a chefe de sala e aprender mais sobre gestão em ambiente profissional.

Experiência Profissional

Empregado de mesa
Restaurante Vista-Mar, Viana do Castelo
2019 – presente

Empregado de bar
Pipa Velha, Porto
2017 – 2019

Educação

Estágio profissional
Restaurante O Brasão, Porto
2018

Licenciatura em Gestão de Restauração e Catering
Politécnico do Porto
2015 – 2018

Competências

  • Atendimento ao cliente
  • Receber pagamentos
  • Mixologia
  • Transmitir pedidos de forma clara e eficiente
  • Liderança
  • Resolução de conflitos
  • Comunicação

Idiomas

  • Português – nativo
  • Francês – C2
  • Inglês – C2
  • Espanhol – B2

Estatísticas de emprego e salários para empregados de mesa

  • Existem aproximadamente 177.500 empregados de mesa e bar em Portugal.
  • No início da carreira, o salário pode variar entre os 560 e os 757€ por mês.

Como escrever um currículo de empregado de mesa

Para começar a criar um bom currículo, tens de saber qual a estrutura a usar e quais as informações a incluir. Há várias seções que são bastante comuns num currículo de empregado de mesa. Vamos ver estas mais comuns e algumas adicionais que poderão dar mais peso ao teu CV.

Algo a ter em atenção é o que é pedido pelos recrutadores na descrição da vaga. Se não incluires alguma informação que seja pedida na descrição, o teu currículo pode ser rejeitado muito rapidamente. Algumas empresas usam sistemas digitais que examinam os currículos e aceitam- ou rejeitam-os se contiverem todas as informações necessárias ou não.

💡 Saberás como estruturar o teu currículo de empregado de mesa depois de leres bem a descrição da vaga.

Layout

Vamos começar por ver as diferentes seções que podes incluir no teu CV de empregada de mesa. A ordem delas vai depender da estrutura que escolheres. Vamos ver os diferentes tipos de estrutura a seguir.

As seções a incluir são:

  • Cabeçalho
  • Resumo
  • Habilidades
  • Educação
  • Experiência profissional

Vamos ver cada uma destas seções mais pormenorizadamente mais logo. Cada uma terá exemplos para que possas percebê-las melhor. Primeiro, vamos falar da estrutura do teu currículo.

Formatos e estrutura

A estrutura de um currículo depende do formato que escolheres. Existem três formatos que destacam diferentes pontos sobre ti. Eles são:

  • Formato cronológico: com este formato, vais destacar a tua experiência profissional acima da tua educação ou das tuas habilidades. Vais fazer uma lista dos teus empregos passados por ordem cronológica (daí o nome do formato), começando pelo mais recente.
  • Formato funcional: no formato funcional vais destacar as tuas habilidades e a tua educação. Geralmente, este formato é utilizado por estudantes, recém-licenciados e outras pessoas com pouca experiência profissional.
  • Formato misto: este formato é uma mistura dos últimos dois. Vais salientar a tua experiência e as tuas habilidades, dando menos peso à educação. Este formato é o melhor para pessoas com bastante experiência que querem subir na carreira.

Estes formatos vão te ajudar na estruturação do teu currículo. Se estás à procura do teu primeiro emprego, o formato funcional é o melhor para ti. Se já trabalhas há muito tempo e estás à procura dum novo emprego, o cronológico é o mais adequado. E se, por exemplo, tens bastante experiência como empregado de mesa e queres passar a chefe de sala, o formato misto é o melhor.

Cabeçalho: o título do teu currículo

As restantes seções do teu CV de empregado de mesa podem ser trocadas, mas o cabeçalho deve ser sempre a primeira. É o título do documento e vai incluir o teu nome e os teus contatos. Deves ter um número de telemóvel e um e mail para que o recrutador possa contatar-te se gostar do teu currículo.

Também podes incluir o local onde moras. Não deves apontar a morada completa, pois não é necessário. Também não deves incluir mais do que um contato eletrónico. Podes ter um número de telemóvel e um de telefone, mas não precisas de ter mais.

👇 Vamos ver dois exemplos de cabeçalhos, um correto e um incorreto.

Correto
Tiago Leal Rodrigues
912 553 679
tiago.rodrigues@gmail.com
Bragança
Incorreto
Rodrigo
rodrigo.maia5103@hotmail.cm
Avenida da Liberdade, 512, 5º Esq., Castelo Branco

O primeiro exemplo tem toda a informação necessária apresentada de forma concisa. O nome está em primeiro lugar, tem os contatos juntos, e tem a localidade onde o candidato mora. O segundo exemplo não tem o nome completo, o e mail tem um erro ortográfico e muitos números, não tem um contato telefónico, e incluiu a morada completa.

Ainda podes incluir uma fotografia no cabeçalho. Existem vários países onde não são aceites currículos com fotografias dos candidatos, mas em Portugal continua a ser comum. É importante lembrar que os recrutadores podem pedir para não enviares documentos com imagens tuas. Se enviares uma foto, certifica-te que tens roupa profissional e que não tapes a cara com bonés, óculos de sol, etc.

E mail

Hoje em dia, o e mail é o método de contato mais utilizado por empresas. Devido a isso, deves ter um endereço eletrónico profissional. Podes seguir estas sugestões quando estás a criar o teu:

  • No geral, contas Gmail são consideradas mais profissionais quando comparadas com outras.
  • Deves usar o teu nome ou, no máximo, algumas iniciais. Não utilizes palavras que demonstram um aspeto pouco profissional.
Correto
fonseca@gmail.com
Incorreto
benficasempre.fonseca@gmail.com
  • Números e sinais de pontuação podem ser usados, mas nunca em excesso.
Correto
nascimento94@gmail.com
Incorreto
filipa.52163.nascimento@gmail.com

As melhores competências num CV de empregado de mesa

Se queres trabalhar num restaurante ou café, tens de ter várias competências ligadas à área da restauração e à interação com clientes. Estas competências podem ser chamadas hard e soft skills. Vamos ver a diferença entre estas duas categorias, alguns exemplos de cada, e como podes apresentá-las no teu currículo.

Hard skills

As hard skills são as competências técnicas ligadas ao mundo da restauração. Podem ser aprendidas em cursos e durante o trabalho. São absolutamente necessárias para exercer as tuas funções como empregada de mesa e bar.

👉 Alguns exemplos são:

  • Atendimento ao cliente
  • Apresentar a ementa e aconselhar na escolha
  • Transmitir pedidos do cliente ao bar ou cozinha
  • Servir pratos
  • Limpar mesas e manter a qualidade de higiene do local
  • Receber pagamentos
  • Utilizar pontos de venda e caixas registadoras
  • Misturar ingredientes para bebidas
Podes apresentar as tuas habilidades mais fortes numa lista concisa como esta. Destaca mais aquelas que são pedidas na descrição da vaga e complementa-as com outras que poderão ser pertinentes.

Soft skills

As soft skills estão ligadas à tua personalidade. Todas as pessoas têm este tipo de competências naturalmente. São desenvolvidas ao longo da vida. Por exemplo, algumas pessoas são naturalmente empáticas, enquanto outras têm muita facilidade em gerir o seu tempo. Vamos ver vários exemplos para que possas ter uma melhor noção do que são soft skills.

  • Resolução de conflitos
  • Comunicação
  • Gestão de tempo
  • Liderança
  • Poder de motivação
  • Paciência
  • Empatia
  • Análise crítica
Todas estas habilidades podem ser usadas num restaurante, bar ou café, mas também são necessárias para seres vendedor, médico, designer, etc. Quantas mais tiveres, mais hipóteses tens para entrar no mercado de trabalho.

Experiência (e o que fazer se não a tiveres)

Muitas pessoas pensam que a experiência que já tiveste noutros empregos é o fator mais importante na criação de um currículo e que um recrutador vai tomar a sua decisão exclusivamente a partir desta informação. No entanto, muitas empresas querem dar o primeiro emprego às pessoas.

Se tiveres pouca ou nenhuma experiência profissional, não há problema. O mais importante é que estrutures bem o teu currículo para dar mais ênfase às outras seções. Isso não significa que deves ignorar esta seção. Podes falar de algumas das tuas expectativas ou dos teus objetivos para o emprego.

No caso de teres bastante experiência, podes fazer uma lista cronológica dos teus trabalhos passados ou uma lista que apresente os cargos mais relevantes para a candidatura. Por exemplo, se tiveste vários empregos que não estavam ligados à restauração nos últimos anos mas já tinhas trabalhado nesta área antes, podes destacar isso.

Qualquer emprego que tenhas tido vai ajudar-te na candidatura a um novo. Podes ter competências transferíveis ao cargo de empregado de mesa.

👇 Em seguida, veremos como podes estruturar a tua experiência:

Empregada de mesa
Restaurante Paraíso, Santarém
2020 – presente
  • Receber clientes
  • Apresentar a ementa e aconselhar na escolha

Empregada de bar
Loucos e Sonhadores, Lisboa
2017 – 2020

  • Mixologia
  • Utilizar pontos de venda e caixas registadoras
📌 Apresenta o cargo, o local e a duração do emprego. Ainda podes listar algumas das tuas funções na empresa.

Educação: como incluir os teus estudos

Como vimos na descrição dos formatos estruturais, a seção da educação deverá estar mais destacada para estudantes e outras pessoas com pouca experiência profissional. Quem tirou um curso superior na área da restauração e hotelaria terá melhores hipóteses a integrar uma boa empresa.

Estes cursos fornecem boas habilidades que podem ser usadas profissionalmente. Podes fazer uma lista dos cursos que tiraste e falar de alguns dos conhecimentos que adquiriste durante esse tempo.

Deves incluir os estudos pertinentes. A educação primária e básica não têm importância. O ensino secundário pode ser relevante se tiraste algum curso profissional ligado à área.

👇 Seguem dois exemplos de como podes apresentar os teus estudos num currículo de empregado de mesa.

Gestão de Restauração e Bebidas
Escola do Turismo de Portugal, Portimão
2019 – 2021
  • Enogastronomia
  • Segurança e higiene na cozinha
  • Técnicas de execução em bar e restaurante

Curso Profissional de Restaurante/Bar
Escola Profissional de Gaia
2016 – 2019

  • Tecnologia alimentar
  • Gestão
  • Serviço de restaurante/bar

Resumo profissional: O cartão de apresentação do teu CV

A próxima seção do teu currículo é uma menos comum mas muito valiosa. Os recrutadores gostam de ter um resumo da tua experiência e das tuas competências para que possam rever a informação mais pertinente de forma rápida.

No geral, esta seção vem depois do cabeçalho. Deve ser um parágrafo breve e conciso. Podes falar do tempo que trabalhas na área, algumas das tuas habilidades mais fortes, quaisquer cursos que tiraste ligado ao emprego, e alguns objetivos que tens para a tua carreira na empresa.

👇 Temos dois exemplos de resumos: um correto e um incorreto.

Correto
Empregada de mesa com 6 anos de experiência em bares e restaurantes. Fortes capacidades em comunicar com clientes e manter um bom ambiente na sala. Formada em Gestão de Restauração pela Escola de Turismo do Estoril. Objetivo de chegar ao cargo de gerente.
Incorreto
Empregado de mesa. Já trabalhei num café. Tive problemas com o meu chefe e decidi sair. Não estudei nenhum curso, mas sou bom a comunicar com clientes.

Podemos ver toda a informação relevante no primeiro exemplo. A candidata demonstra as suas capacidades e tem um objetivo. Isto mostra aos recrutadores que ela quer melhorar as suas competências e vai esforçar-se para subir na empresa. O segundo exemplo demonstra algum negativismo e falta de informação. Não diz quantos anos de experiência tem e fala de problemas que teve no último emprego. Isto mostra que é um candidato com uma falta de profissionalismo.

Seções adicionais para o currículo de empregado de mesa

Existem várias seções que ainda podes adicionar ao teu curriculum vitae. Estas apresentam informações sobre ti que podem ser úteis durante a candidatura. Seguem alguns exemplos:

  • Trabalho voluntário
  • Idiomas
  • Competências digitais
Podes fazer uma breve lista para cada uma destas seções. A do trabalho voluntário pode ser estruturado como a da experiência profissional. Podes falar do trabalho que fizeste com alguns detalhes sobre as tuas funções.

As seções para idiomas ou competências digitais podem conter apenas uma lista sucinta, um gráfico, ou uma imagem. Vamos tomar as competências digitais como exemplo.

Competências digitais

É cada vez mais importante saber utilizar diferentes sistemas digitais. Uma empregada de mesa precisa de saber usar caixas registadoras e pontos de venda que, no geral, são digitais e ligados a uma rede central.

👇 Uma simples lista pode demonstrar as tuas capacidades.

  • Microsoft Excel
  • Vendus
  • Gestwin
  • Lydia

Sumário: escrever o CV perfeito para um empregado de mesa

Estamos a chegar ao fim deste artigo com dicas e conselhos para criar um currículo profissional para que possas candidatar-te às melhores empresas. Vamos, então, resumir todas as ideias aqui apresentadas.

Deves começar por escolher um formato para o teu currículo. Isto vai depender das seções que queres salientar. A primeira seção a inserir é o cabeçalho, onde tens de apontar o teu nome e alguns contatos. Também podes adicionar o local onde moras e uma fotografia.

Em seguida, deves fazer um breve resumo de toda a informação que vais ter no corpo do documento. Depois desse resumo, deves falar pormenorizadamente da tua experiência profissional, das tuas habilidades e da tua educação. Por fim, deves incluir algumas seções adicionais como competências digitais, idiomas, trabalho voluntário, etc.

Entra no mercado de trabalho com uma carta de apresentação

Depois do CV, a carta de apresentação é o documento mais pedido pelos recrutadores. É aqui que vais falar das tuas expectativas e objetivos para a vaga, além de algumas informações que não meteste no currículo. Por exemplo, se fizeste uma pausa no trabalho para cuidar dos teus filhos. No CV vai existir um intervalo em branco, mas na carta de apresentação podes justificar essa pausa.

Nem todas as empresas pedem este documento mas, se for pedido, é importante que envies. Demonstra que leste a descrição da vaga com atenção. Não é necessário ser um documento muito comprido: basta uma página.

🎁 Acede ao nosso site e cria um currículo de empregado de mesa. Podes usar um modelo de CV para fazer um currículo incrível. Também terás acesso a um modelo de carta de apresentação.

Perguntas mais frequentes

Preciso saber mais línguas para ser contratada como empregada de mesa?

Nem todos os restaurantes e cafés procuram empregados de mesa que saibam falar línguas além do português. Se estás à procura de trabalho numa zona rural, provavelmente não precisarás de saber falar mais nenhum idioma.

No entanto, se procurares em cidades e zonas turísticas, é muito provável que a empresa procure pessoas que saibam falar, no mínimo, inglês. Portugal é um destino turístico e quantas mais línguas souberes falar, melhor.

Vale a pena usar um modelo para fazer um currículo?

A maneira mais rápida e fácil de criar um excelente currículo é com um modelo, pois já está estruturado e vem com um design belo e profissional. Apenas tens de preencher com os teus detalhes e fazer download quando estiveres pronto.

Artigos semelhantes